28 de setembro de 2011

Deixa-me encaixar a minha mão na tua e mostrar-te mais uma vez de que matéria sou feita. Dizer-te ao ouvido em voz baixa que tudo em mim é frágil e incerto e que só tu representas segurança. Deixa-me conduzir-te até ao fundo do meu coração e dizer-te que podes ficar por lá, até à nossa eternidade. Deixa-me mostrar-te também pedaços do nosso silêncio e explicar-te que todos eles nos aproximam ainda mais. Deixa-me pousar nos teus braços, deitar-me sobre o teu amor e sonhar que seremos eternos. Deixa-me pensar que posso tudo, só porque te amo. 

13 comentários:

  1. arghh tenho nada pequenina, é uma questão psicológica:)

    ResponderEliminar
  2. é tão bom saber isso,principalmente quando me sinto tão menos à vontade nesta nova casa.
    és um mimo, e esta escrita encanta-me todos os dias!

    ResponderEliminar
  3. "Deixa-me pensar que posso tudo, só porque te amo." , que lindo :')

    ResponderEliminar
  4. oh, que lindo :')
    e acredita, quem ama assim, claro que pode tudo *-*

    ResponderEliminar
  5. o final está tão mega perfeito. "deixa-me pensar que posso ser tudo só porque te amo"
    tu podes ser tudo. Cada pessoa é um tudo e sabes pq? porque as pessoas são todas diferentes.

    ResponderEliminar
  6. que espanto de post, que ternura, que amor :)

    ResponderEliminar
  7. surpreendes sempre mais, gosto muito :)

    ResponderEliminar
  8. sou sempre sincera, diz assim :)

    ResponderEliminar
  9. mas podemos mesmo... Principalmente no amor, quando ficamos cegos e metemos na cabeça que o nosso objectivo é esperar por aquela pessoa eternamente.

    ResponderEliminar
  10. gosto mesmo muito da originalidade do título do teu blogue :o está mesmo fofinho :3

    ResponderEliminar