21 de fevereiro de 2012

Quero contar-te um segredo esta noite e quero que o guardes dentro de ti para um dia mais tarde poderes sorrir ao ouvi-lo novamente. Quero contar-te que sinto que o nosso amor tem crescido dentro de nós e que nós também temos crescido dentro dele. Sim, porque isso eu digo-te que também é possível. Quando dás de ti ao ponto de não teres mais esse pedaço teu de volta, tu entregas-te de corpo, alma e coração. E connosco isso acontece-nos todos os dias, e eu sinto-o em cada segundo de partilha, vejo-o em cada ato irreflectido sem que este seja previsto. E eu tenho a certeza que o amor que criamos juntos hoje é maior que o que partilhámos ontem, e será eventualmente maior que o de amanhã. Das noites sem nada dizer, passámos às noites em que é preciso sempre mais um minuto para se dizer tudo o que se quer, e este, mesmo assim fica por dizer. Dos passeios junto à passadeira que faz esquina onde deixas a mota, para nos deitarmos na areia em cima um do outro a observar a lua. Como se tu a tivesses lá colocado só para eu a poder observar e guardar-lhe a luz para mim, para um dia mais tarde a poder oferecer-te. Dos "eu gostava que um dia me mostrasses o que há ali" para os "gostei tanto daquilo que me mostraste". Das nossas simples roupas encaixarem umas nas outras quando as deixamos cair na areia, e do teu braço a pegar-me nas pernas e a colocar-me no mar. Do medo que tinhas de partilhar comigo os poemas, para agora escrevermos-los juntos. Do perceber sozinha que este amor existe, para passarmos a percebe-lo juntos. Dos beijinhos nas orelhas, dos beijinhos no nariz, dos ditos beijos de amor que não são nada a não serem isso - beijos com amor - que tem crescido e evoluído. E o nosso amor tem crescido tanto, tanto. Passou de pequenino a que se guarda nos bolsos dos casacos, para andar dentro das nossas mãos. Passou do medo à confiança, de nos sentirmos perdidos a nos encontrarmos, dos segredos às confissões, de amor de doce de palavras, a amor de amor de palavras. E porque nós sabemos que o amor não pode ficar por elas, temos de o incluir nos gestos, e nos planos de fim de semana a dois. O nosso amor pelo menos é isto e é neste sentido que tem crescido, e agora ouve o segredo que te quer contar: hoje eu senti que ele cresceu mais um bocadinho.

33 comentários:

  1. que bonito, claire! que ele cresça sempre mais um bocadinho e que todos esses beijinhos, palavras e gestos, cresçam com ele.

    ResponderEliminar
  2. encantador claire, mesmo encantador

    ResponderEliminar
  3. ai que linda meu amor, acho que me encantaste com esse pedaço de frase que mandaste ao ar no meu cantinho. fez de mim, nem que fosse por meros segundos, uma cinderela daqueles dos conto de fadas

    ResponderEliminar
  4. esqueci-me de dizer que o texto está quase tão lindo como tu

    ResponderEliminar
  5. "Do perceber sozinha que este amor existe, para passarmos a percebe-lo juntos."tanto amor dentro de ti:)))))

    ResponderEliminar
  6. isto deu-me muita vontade de escrever. mas continuarás a ter saudades de me ler claire

    ResponderEliminar
  7. oh claire... nem tenho palavras para te dizer o quão agradecida estou pelo que escreveste

    ResponderEliminar
  8. que lindo....a consciencia de um amor que só cresce a cada dia

    ResponderEliminar
  9. tenho. tenho muita vontade mas vontade só não chega. não pode chegar. e disseste muito bem. elas..e eu. um dia. continuarei a ler tudo o que escreves, até porque não vou apagar, só vou deixar de escrever..talvez

    ResponderEliminar
  10. estavas tão linda no carnaval *-*

    ResponderEliminar
  11. já somos duas ... qual musica gostas mais? :)

    ResponderEliminar
  12. tambem gosto dessas duas, e da "oh say can you see" :)

    ResponderEliminar
  13. claire quero avisar-te que o teu blog anda a ser vitima de plágio.
    http://luisadrawsson.blogspot.com/2012/02/meu-sonho.html?showComment=1329941824660#c1557521135667846852
    um beijinho * catarina

    ResponderEliminar
  14. obrigado anónimo, já pude deixar-lhe um comentário no blog dela, espero que o siga.

    ResponderEliminar
  15. a questão é que ele quer mais de mim do que eu lhe posso dar, sabes? mesmo que quisesse, não consigo, porque houve muita coisa que mexeu comigo, mentalmente e emocionalmente que pronto..

    ResponderEliminar
  16. fez-me mas ao mesmo tempo..oh. obrigada claire

    ResponderEliminar
  17. Olá, parabéns pelo seu blog.
    Te convido a conhecer o meu,
    http://carmasepalavras.blogspot.com/

    ;)

    ResponderEliminar