19 de maio de 2012

Eu dizia-te a coisa mais bonita que fiz..diria que foi naquele Verão que agora parece já tão distante que, com os pés na agua e sentada na areia te contei o que fazias em mim. Contava-te que trazias o bom que tenho em mim, ao de cima. Que me fazias rir quando já não tinha sequer forças dentro de mim. Contava-te a sensação que tinha em mim, quando naquelas duas semanas sai de casa todas as noites, sempre a mesma hora para te encontrar na praia. Contava-te que o sono deixava de existir para passar a viver só de amor. E já o era, sabes? Amor, já era sim. Era pequenino e tu soubeste como cuidar dele, como o manter sempre junto a nós, mesmo quando o tentavam afastar e levar para longe. Ele estava lá sempre, em todas as noites, até quando me vinhas trazer a casa e seguias pela rua fora, ele continuava. Sempre, a sorrir de varias cores para nós. Ele hoje cresceu, sabias? E continua sempre aqui, do nosso lado em todas as noites que é dia de me entregar aos teus braços. Ele hoje, quando acordei, fez-me escrever-te assim, como se o passado tivesse agarrado a mim e o sorriso colado à minha boca. Não tenho medo das saudades boas que tenho tuas, porque elas de uma forma ou de outra trazem-te sempre até mim, mesmo que não estejas aqui. As saudades em nós são boas, porque são poucas as más que temos entre nós. E ela hoje está aqui..entre mim e ti a sorrir-nos e a dizer que tudo o que vivemos até agora valeu a pena. Sabes disso, não sabes? Ela está aqui junto a mim, a ouvir-te cantar enquanto as minhas palavras saem com esta fluidez que te escrevo, sem retroceder numa palavra. Há quem diga que escrever assim, de impulso, tem mais valor, mais significado, porque não há tempo de inventar, nem de florear as palavras, mas sim escrever tudo como é, com a maior simplicidade porque fica sempre mais bonito. E o nosso amor é assim, simples mas bonito. 

21 comentários:

  1. Uau que texto repleto de amor, gostei imenso mesmo. Continua a brindar os teus seguidores com textos como estes. Um Beijo :)*

    ResponderEliminar
  2. felizmente vão ficando. um dia serão boas recordações.
    que amor bonito, não me canso de dizer.

    ResponderEliminar
  3. está mesmo bonito e mesmo fofinho! não tenho essa sorte, de apenas ter o lado bom da saudade, mas admiro-te por entenderes a saudade como algo positivo:)
    adorei!

    ResponderEliminar
  4. sem dúvida, simples, mas bonito.

    ResponderEliminar
  5. o vosso amor é tão bonito...

    ResponderEliminar
  6. muito obrigada, o teu texto está bastante simples, mas com essa simplicidade nasce um novo sentido, não sei explicar. é emotivo, é bonito..

    ResponderEliminar
  7. "Contava-te que trazias o bom que tenho em mim, ao de cima." e tão poucas que nos fazem isto, belo texto como sempre!

    ResponderEliminar
  8. sim, é, eu também penso como tu. mas quando a saudade é o prato de todos os dias, deixas de a achar algo positivo..

    ResponderEliminar
  9. Obrigada coração. Tinha tantas saudades e de te ler também. <3

    ResponderEliminar
  10. Eu posso seguir o teu blog privado? <3

    ResponderEliminar
  11. querida estou numa imensidão de felicidade, sabes por vezes nem acredito que isto é real.. :)
    espero que estejas mesmo bem doce.
    olha tens que me mandar o teu outro blog privado novamente, porque não o consigo encontrar, não sei porquê :l
    beijinhos grandes princesa*

    ResponderEliminar
  12. aqui ando em pézinhos de algodão, como nas nuvens

    ResponderEliminar