20 de abril de 2013

A maior parte das vezes tenho medo de pegar nas palavras. Tenho medo das formas que elas possam tomar dentro de mim, e da dor que isso possa trazer. Porque as palavras que tenho nem sempre são bonitas. Nem sempre são as melhores, nem aquelas que queres e anseias ouvir. Ás vezes são aquelas que magoam, que estão por baixo de tantas outras palavras bonitas que já mereceste. E sei que por vezes a melhor coisa a fazer é exatamente não o fazer. Não escrever. Não dizer. Porque aquilo que será dito poderá magoar o teu coração de papel. E por isso, não escrevo, não digo. Tem sido assim. Não escrever com receio de nos magoar - porque nós também somos palavras. E fomos. E continuaremos a ser. Mas por enquanto, espero ansiosamente o dia em que a vontade de escrever venha e traga consigo as palavras bonitas que em tempos tive só para ti. 

2 comentários:

  1. até as palavras feias conseguem ser bonitas, claire

    ResponderEliminar