30 de maio de 2013

vais lembrar-te de mim. e eu vou lembrar-me sempre de ti

Vais lembrar-te de mim quando entrares no teu carro e começar a tocar nos teus ouvidos Chasing Cars. Vais lembrar-te de mim quando entrares em casa e te dirigires à sala, onde tens a secretária branca, onde sempre te escrevi. Vais lembrar-te de mim quando comeres crepes com morangos e chocolate quente, na mesa da tua cozinha. Vais lembrar-te de mim, quando ligares a televisão e tiver a dar aquele filme que costumávamos ver juntos. Vais lembrar-te de mim quando te falarem no azul do mar daqui. Vais lembrar-te de mim quando abrires os teus livros, e vires que são as minhas fotografias que te servem de marcador de páginas. Vais lembrar-te de mim, quando te fecharem os olhos com a palma das mãos, como eu sempre gostei de fazer. Vais lembrar-te de mim, quando num dia por outro, vires que a cor do céu está cor-de-rosa, e sempre foi esse o céu que mais gostei. Vais lembrar-te de mim quando pegares na guitarra e só te apetecer tocar aquela música. Vais lembrar-te de mim quando encontrares todos os post-its que coloquei pela tua casa, sem te aperceberes. E aí. Vais lembrar-te de mim e vais sorrir, porque todas estas memorias são a parte boa de nós. E nós só temos disso. Coisas boas. Amo-te. Vou lembrar-me sempre de ti.

13 comentários:

  1. Que texto lindo! É tão bom quando recordamos assim os momentos bons. E são eles que realmente interessam...

    ResponderEliminar
  2. No fundo é triste saber que já passaste por tal. Acho que muita gente passa: seja a nível de amigos, namorados, familiares ou até aparentes "desconhecidos". Hoje representa uma "memória" em ti, certo? Pelo menos, assim o espero, tal como acredito que tenhas conseguido libertar-te dela para teu próprio bem.

    ResponderEliminar
  3. Li este teu texto, está deveras apaixonante. Gostei bastante!

    ResponderEliminar
  4. É compreensível. Fica sempre parte da memória connosco, mas lá está, embora seja má, embora magoe e deixes um sabor amargurado, aprende-se muito nestas situações mais complicadas. Abre os olhos e a mente, além de que nos mostra que somos bem mais capazes do que julgamos. Vai-se aprendendo. E, posteriormente, também nos leva a encontrar as pessoas mais acertadas. Ora, pura opinião sincera, não há nada que agradecer. (:

    ResponderEliminar
  5. não neste caso. neste caso é mesmo um ponto final, tem de ser!

    ResponderEliminar
  6. vamos sempre lembrar-nos das coisas que nos enchem de sorrisos e lágrimas, não é? está tão amoroso claire, apeteceu-me chorar, por pensar que somos tão cheios de lembranças, que quando não temos tudo, temos sempre a nostalgia de alguma coisa. gosto muito de ti, e vou-me sempre lembrar de ti

    ResponderEliminar
  7. que doçura nas tuas palavras, Claire. obrigada por seres uma princesinha que me enche de carinho!

    ResponderEliminar
  8. sim, voltei doce claire. oh e eu tinha imensas saudades de te ler

    ResponderEliminar
  9. Lembra de mim!
    Dos beijos que escrevi
    Nos muros a giz
    Os mais bonitos
    Continuam por lá
    Documentando
    Que alguém foi feliz...

    Lembra de mim!
    Nós dois nas ruas
    Provocando os casais
    Amando mais
    Do que o amor é capaz

    ResponderEliminar
  10. Ohh, muito obrigada querida :)

    ResponderEliminar