27 de novembro de 2011

Sabes às vezes perguntam-me se as nossas madrugadas existem mesmo ou se são apenas fruto do meu amor por ti. E olha eu rio-me, sabes? É que eles não sabem que tu sais de casa de mota, atravessas a ponte e chegas aqui pouco tempo depois. Não sabem que eu espero por ti à janela até ver a luz da tua mota à entrada do portão do meu condomínio ou até ler uma mensagem tua «desce». Eles não sabem que eu corro apressada nas escadas, sem medo de me esquecer de um degrau, com pressa de chegar até ti. Eles não sabem que quando os nossos olhares se cruzam na noite pela primeira vez há uma magia nossa que se solta no ar. Não sabem que o silêncio reina mais no nosso percurso de mota do que as falas dos nossos corações. Eles não sabem que tu me pegas ao colo e ajudas-me a colocar o capacete roxo com cuidado e com medo que eu me magoe. Não sabem  que eu me agarro a ti com toda a força porque tenho medo que o amor que te tenho voe pela noite e eu não o consiga mais agarrar. Eles não sabem que vemos o nascer do sol duas vezes por semana juntos. Não sabem que assistir ao amanhecer ao lado de quem se ama tem outra cor, outra magia, outra vida. Eles não sabem que tu me trazes a casa, sobes comigo as escadas apressadamente e levas-me à cama. Não sabem que te ajoelhas, sorris para mim e dizes-me baixinho «agora dorme chinesinha». Eles não sabem que depois de fechares a porta do meu quarto, os meus olhos voam até ti. Eles não sabem. Não sabem que ontem aconteceu o mesmo, que tu estavas de preto e eu de branco e ainda assim entrámos em sintonia de cores. Não sabem que esta noite eu assisti ao nascer do sol do outro lado do amor. Não sabem que juntos dançámos à sombra da lua e das estrelas. Oh, eles não sabem. Mas amor, faz mal continuarmos a manter este segredo só nosso? Faz mal serem apenas os passarinhos da manhã os únicos cúmplices do nosso amor? Faz, amor?

52 comentários:

  1. também gostei da tua claire. mas conheces a minha, ou queres saber o nome?

    ResponderEliminar
  2. "Sabes às vezes perguntam-me se as nossas madrugadas existem mesmo ou se são apenas fruto do meu amor por ti." ohh, adorável.

    ResponderEliminar
  3. que texto tão carinhoso. está mesmo bonito :)

    ResponderEliminar
  4. oh muito obrigada.
    E olha, devo dizer-te o mesmo, as tuas palavras são sempre tão doces que sabe tão bem ler :))

    ResponderEliminar
  5. Infelizmente é verdade, mas já nem estou aí :) obrigada também vou seguir linda.

    ResponderEliminar
  6. adorei, simplesmente perfeito ^^

    ResponderEliminar
  7. Que lindo, lindo, lindo! Adorei mesmo :)

    ResponderEliminar
  8. não sou tanto, acredita. tu és, deixas transparecer isso nas tuas palavras!

    ResponderEliminar
  9. ainda bem que é inventado s: mas não deixa de haver pessoas que passam por isto diariamente s:

    ResponderEliminar
  10. sim eu reconheço s: também perdi um namorado.. s: mas já foi à algum tempo

    ResponderEliminar
  11. oh pequenina,sempre tão belo...tão cheio

    ResponderEliminar
  12. oh, sempre textos tão amorosos :)

    ResponderEliminar
  13. Claire, já mandei o mail pra entrares no fala coração, bom domingo, bj:)

    ResponderEliminar
  14. ihh, espero que continues assim :)

    ResponderEliminar
  15. han? a sério? :o
    ( vou seguir o teu blog )

    ResponderEliminar
  16. é, totalmente docinho mas oh, incrível e ainda bem que estás. <3

    ResponderEliminar
  17. não, não faz. Sabes porquê?
    «Não exponhas a tua felicidade na montra pois a há sempre um invejoso a atirar-lhe pedras»

    ResponderEliminar
  18. oh, é tão bom ler-te. esse teu amor por ele é tão belo e olha, não faz mal serem "apenas os passarinhos da manhã os únicos cúmplices" do vosso amor. o importante é o que vocês sentem um pelo outro. o importante são vocês, apenas vocês!

    ResponderEliminar
  19. Tão lindo o teu texto, tão doce. A música me deixou nostálgica.
    :)

    ResponderEliminar
  20. Tenho esperanças que um dia apareça alguém para me acalmar o peito e fazer o meu coração bombear. Tinha de partir, só assim conseguirei ser feliz de novo. Muito obrigada minha querida, mesmo!
    "Sabes às vezes perguntam-me se as nossas madrugadas existem mesmo ou se são apenas fruto do meu amor por ti." adorei, fantástico!

    ResponderEliminar
  21. ah :b
    pensei que também eras 'beatriz pereira' :p

    ResponderEliminar
  22. Já sou tua seguidora :)
    Passa no meu e deixa uma opiniãozinha :)
    http://blondfringe.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  23. aí que lindo, parece um conto de fadas *

    ResponderEliminar
  24. !!!:)que doce. gosto muito. muito.

    ResponderEliminar
  25. tu e eu amor. e deve haver mais, oh muito mais, que nós nem imaginamos. que vergonha, meu Deus <3

    ResponderEliminar
  26. ahah, e de onde veio o nome "claire" ? :b

    ResponderEliminar
  27. é mesmo doce, e dói tanto a nós <3

    ResponderEliminar
  28. quem sente e sabe sentir, doce claire, e vocês conjugam-se muito bem!

    ResponderEliminar
  29. e olha claire, digo-te bem cá do fundinho que não há blog que me dê tanto carinho ler, que não há texto nem maneira de escrever que me comova mais, que me deixe mais apertadinha e com a lágrima a querer cair:)

    ResponderEliminar
  30. oh querida, está tão cheio de paixão este texto :') adorei! *

    ResponderEliminar