22 de dezembro de 2011

E é quando chega a altura do impasse que tu recuas. Dar um passo em frente para o desconhecido; ou recuar e permanecer no que já não se reconhece? O que pode ser pior? Qual destas atitudes pode ser a mais destrutiva? Eu não sei. E tu tens medo de o saber. Tu tens medo do que não conheces, das paredes e das cores que nunca viste. Dos sons que ecoam no mundo em que estás preste a entrar, e é por isso que ficas sempre assim, estagnada na linha do tempo. Presa a recordações e a uma felicidade fictícia que tu própria criaste mas que se quebra a todos os segundos. E tu estás cá outra vez. Já sabes o que é isto de estar agarrada a restos de parede que desabaram sobre ti. A corações que fugiram antes de tu os conseguires agarrar. E estás como sempre, feita de rendas rasgadas e de tecido branco que se quebrou. E tu sabes o que precisas, do que sempre precisaste. Precisas de ir sem querer ficar. Precisas de ir e não pensar em voltar. Precisas de sair deste abismo que criaste e arrastas contigo ao longo dos dias. Precisas de verdades sólidas e não de meias verdades que se rasgam pelas pontas e acabam desfeitas nas tuas mãos. Faz o que precisas, e fá-lo por ti.
Claire

35 comentários:

  1. adorei a maneira como terminaste o texto. É, no mínimo convincente.

    ResponderEliminar
  2. oh, agradeço-te imenso, princesa.
    E, isto aqui está maravilhoso, sabes?

    ResponderEliminar
  3. obrigada minha querida.
    sabes, adorei como sempre. brilhante *

    ResponderEliminar
  4. não tens de quê e feliz Natal, também para ti, querida.

    ResponderEliminar
  5. "Se fizeres, fá-lo por ti".
    Grande música. *

    ResponderEliminar
  6. às vezes é preciso fazermos isso por nós...
    Adorei, mais uma vez :)

    ResponderEliminar
  7. Adorei... Ler o texto a ouvir esta música é tão.. tão comovente!

    ResponderEliminar
  8. gostei tanto amor, que lindo que lindo <3

    ResponderEliminar
  9. "Precisas de verdades sólidas e não de meias verdades que se rasgam pelas pontas e acabam desfeitas nas tuas mãos" claire, sempre tão genial. um bom natal, princecinha*

    ResponderEliminar
  10. Obrigada, princesa. Igual para ti :')

    ResponderEliminar
  11. dá-me o mail com que inicias sessão aqui então doce:) e um bom natal pra ti também!

    ResponderEliminar
  12. admiro-te muito,sabes?admiro isto aqui,isto que tu escreves e que me deixa de lágrima no canto do olho:))

    ResponderEliminar
  13. Obrigada, espero que também estejas a ter um belíssimo natal <3

    ResponderEliminar
  14. Espero que o teu tenha sido feliz também:))

    ResponderEliminar
  15. eu espero que o teu tenha sido óptimo, tanto quanto os teus textos!

    ResponderEliminar
  16. gosto muito , vou seguir
    segue o meu , se quiseres :D
    beijão ^^

    ResponderEliminar
  17. melhor que muitos maus que já tive :))

    ResponderEliminar
  18. as tuas palavras sao sempre tao boas de ser ler. sempre muito bom mesmo! e ainda bem que continuas a gostar de me ler. é muito bom para mim saber isso! **

    ResponderEliminar
  19. oh e é tão bom ouvir isso,sabes princesinha?

    ResponderEliminar