2 de março de 2012


Aprendi a encontrar nas palavras aquilo que não procuro em mais lado nenhum. Aprendi a saboreá-las, a deixa-las correr-me pelos dedos e a marca-las no papel. Aprendi a voar nas letras e a pousar nos sinais de pontuação. Aprendi porque o acho possível. E quantas vezes escrever aqui ou em restos de papel rasgado não é a melhor maneira de me ouvir sem ter de falar na realidade. Porque escrever é falar no silêncio. É voar pelos cantos da alma e prendermos-nos a um deles. É sonhar sem ter os pés no chão, e descrever tudo o que não é, como sendo bonito ou algo bom. É procurar as palavras e encontra-las nos sítios mais estranhos, nas imagens sem cor, ou nas músicas sem letra. É tocar no amor porque ele se deixa caber nelas. Escrever é tocar nas outras almas ao de leve sem ser preciso um movimento. É deixarmos de ser nós, para nos multiplicarmos em tantas outros, e mesmo assim deixarmos-nos sempre em rastos. É fecharmos os olhos para nos imaginar noutro local. Escrever é isto. De uma beleza sem nome. Porque de tantos nomes ter se confunde e mistura. Mas é bom. É sempre bom. Porque deixa marcas, deixa-nos as palavras no coração e as sensações na ponta dos dedos. Porque quem escreve quando se lê a si, sabe exactamente o que sentia quando o escreveu, onde escreveu e o que isso talvez lhe doeu. Porque lhe pertence..as palavras..as sensações..o coração. E foi assim. Comecei a refugiar-me nelas para me encontrar. Comecei a proteger as palavras e a gostar de o fazer. Comecei a dar-lhes vida e a viver delas. E talvez esta tenha sido a minha maneira, e a melhor maneira de me ver crescer. 

20 comentários:

  1. "Porque quem escreve quando se lê a si, sabe exactamente o que sentia quando o escreveu, onde escreveu e o que isso talvez lhe doeu." disseste tudo claire, a escrita é isto, é vida

    ResponderEliminar
  2. sim.. acho que quem escreve "com o coração na ponta dos dedos" sabe o que é isto.
    ohh claire, obrigada, tu também escreves sempre com o coração

    ResponderEliminar
  3. não digas que te deixo a sorrir quando ainda nem sequer viste o sorriso com que eu leio as tuas palavras :'))

    ResponderEliminar
  4. É sempre tão bom quando aprendemos a viver a nossa vida da melhor forma, a sorrirmos, a construirmos uma história verdadeira em que crescemos e amadurecemos. Gostei muito. Um Beijo :)*

    ResponderEliminar
  5. fico tão feliz por saber isso meu doce <3 obrigada *

    ResponderEliminar
  6. Olá, parabéns pelo seu blog.
    Te convido a conhecer o meu,
    http://carmasepalavras.blogspot.com/

    ;)

    ResponderEliminar
  7. não sei se vou..mas quero muito

    ResponderEliminar
  8. tenho saudades tuas pequena claire!

    ResponderEliminar
  9. concordo com cada palavra que aqui escreveste!
    vou seguir!

    ResponderEliminar