4 de abril de 2012


E queria que viesses ter comigo agora, por aqui, enquanto ainda não está na hora de ir embora. Que te sentasses sobre a minha cama do meu lado e me deixasses falar, de tudo. Até eu perder a força e o assunto, para depois te deixar falar a ti. Porque gosto muito de te ouvir, mesmo que tu já não saibas o que hás de dizer. Eu gosto de ti assim, quando ficas sem jeito e sorris de lado para eu não ver. E no fim queria surpreender-te por dizer baixinho, que gosto muito de ti, cada vez mais, cada vez melhor. Porque gosto. Porque é a verdade. E já tenho e vou ter saudades disto, ainda mesmo antes de ter de ir.

21 comentários:

  1. saudade de tanto e tanto amar... fantástico!

    ResponderEliminar
  2. o amor... que bonito, beatriz!

    ResponderEliminar
  3. a gente ainda não se afastou, e já sente falta... amor, sempre mais amor. amor, faz sempre falta.

    ResponderEliminar
  4. e às vezes não é nada bom
    saudades, como eu percebo desse assunto

    ResponderEliminar
  5. Você escreve maravilhosamente bem! Quisera eu expremir meus sentimento por alguém como você o faz!

    ResponderEliminar
  6. quando se gosta, as saudades vêem mesmo antes de irmos.

    ResponderEliminar
  7. Olá querida :) Criei uma nova sondagem no meu blog e gostaria imenso que passasses por lá e que participasses. Um beijinho

    ResponderEliminar
  8. Que texto lindo, escreves muito bem :) Sigo

    ResponderEliminar
  9. eu sei bem como são as saudades, infelizmente ambém as sinto na pele...

    ResponderEliminar
  10. Maravilhosoooo!!! mas não vás se queres ficar fica e luta...O amor é assim mesmo...
    Beijinho

    ResponderEliminar
  11. Não tens nada que agradecer :)

    ResponderEliminar
  12. eu precisava mesmo de ler-te...

    ResponderEliminar